quarta-feira, 30 de julho de 2008

Crónicas de Narnia 2

Ontem fui ver o 2º filme das crónicas de Narnia

O pessoal já sabe que sou fã. Não tanto do filme mas dos contos de CS Lewis. Não chega à intensidade épica de Tolkien e do Senhor dos anéis, mas é uma fábula muito interessante para dizer a fé cristã.
Só posso convidar a ver.
Aqui tomo a liberdade de fazer um cruzamento entre algumas situações do filme e o nosso grupo. Como sabem os personagens do filme são 4 irmãos e o príncipe Caspian.
Por várias vezes se percebem tensões entre os irmãos e entre alguns dos irmãos e o Caspian. Estão todos do mesmo lado e contudo há tensões. ideias diferentes, vaidades pessoais, hormonas emergentes (refiro-me ao filme). E uma tarefa quase desesperada: enfrentar um exército poderoso que está determinado a exterminar o que resta de Narnia.
E Aslan, o leão, figura de Cristo, que não aparece. Apenas a irmã mais nova (Lucy) afirma tê-lo visto. Os outros preferem contar apenas com as suas próprias forças. E o resultado não é brilhante.
Espectacular, até para nós, o diálogo entre Susan (a irmã mais velha) e Lucy:
- Porque é que só tu O viste? e eu não o vi?
- Talvez não o quisesses ver...
A maioria de nós está em pulgas para irmos ao geres. Outros já estão de férias.
É sensato avaliar o ano que passou. Dentro do grupo e na vida toda.
Mas talvez esta dica de Lucy possa ser interessante.
E para quem viu ou for ver o filme, procure perceber qual dos irmãos é capaz de tocar e abraçar Aslan.
E recordo que Aslan não é um gatinho amestrado. Ruge forte e morde.
e contudo...

2 comentários:

Sílvio disse...

Bom trabalho Rui. Tenho que ver isso mesmo.

Teresa disse...

Bem...com este mote, não ha como escapar!nardia 2 espera-me!